27 de dezembro de 2016

SOBRE NOMES MÁGICOS...


Acordei de um sonho interessante...

Mas antes de contar, deixe-me contextualizar algumas coisas...

Os nomes que carregamos são chaves mágicas poderosas que nos conectam à nossa essência, a mistérios sobre nós mesmos e sobre nossos ancestrais.
No decorrer de nossas vidas espirituais, a depender do caminho que sigamos, recebemos nomes que são pontes para esses mistérios, chaves a abrir portas e portais profundos de nós mesmos.
O primeiro que recebemos, quando nascemos, recebemos dos antigos de nosso clã, nossa família.
Pode ser que te pareça ter sido escolhido teu nome apenas pela sonoridade dele, mas como não creio em coincidências e sei que qualquer coisa que seja nomeado guarda grande grande poder, aprendi a analisar as pessoas por seus nomes, os nomes de seus clãs, os nomes que se repetem em seus clãs, os nomes púbicos, os nomes secretos...
E isso não é exclusividade minha, é feito há muitos séculos.
Então, em suma, bem além dos significados dos livretos/sites de nomes para bebês, cada nome possui uma partícula de quem você é em essência. Desse mistério que é ser você. O Elfo, por exemplo, meu marido amado... é Elfo Lunar... Um ser quase divino em sua essência, ligado aos mistérios da dança maravilhosa entre o sol (Alfrothul) e a lua (Esse Elfo não é só um Elfo, mas é um lunar). Além disso, ele é Herman Renato, o irmão renascido... que significa muita coisa para quem o conhece. 
Usei o amor da minha vida para exemplificar minhas viagens, mas você pode fazer consigo e com os seus.

Mas vou além...
Ganhamos de nossos antigos, de nossos ancestrais, os nomes que carregaremos durante nossas vidas. Carregamos o DNA de muitas e muitas pessoas. Somos a soma biológica de todos os nossos ancestrais. Já pensou que se faltasse um nesse imenso leque, você não estaria aqui?
E não apenas o DNA carregamos... Carregamos energia, legados, dons... mas também aprendizados, talvez maldições ... 
E aqueles que são adotados? 
Ah, esses são seres peculiares, que carregam não apenas de um veio dessa árvore maravilhosa que nos une e nos faz... mas de dois veios!
Quantos mistérios essas crianças peculiares carregam, não é mesmo?

Enfim, quando ganhamos um nome, ganhamos também poderes, características, potenciais de nossos ancestrais. Carregamos, então, poderosas partículas de outros seres, nossos ancestrais.
Dito tudo isso, conto meu sonho...
Encontrava com algumas mulheres, numa floresta molhada pela chuva que acabara de cair.
Todas essas mulheres eram minhas ancestrais.
Elas me disseram que carrego a beleza, o perfume e o espinho da rosa. Que carrego também o legado de muitas mulheres sobre as quais pedras foram atiradas. Mulheres esquecidas, sufocadas, reprimidas.
Elas me disseram que possuo inteligência no pensar e nobreza no coração, bem como a fúria e força necessárias para vencer qualquer batalha.
Finalizaram dizendo que carrego não só a força do feminino em mim, mas DO FEMININO.

Fiquei pensando nisso tudo...
Minhas bisavós se chamam: Rosa Paschoa, Magdalena de Almeida, Adele Ebert e Elvira Guerra.
Eu me chamo Maria Augusta. Eu me chamo Lua Serena. Eu me chamo outros nomes também...
Analise, se quiser.
Para mim foi um grande carinho das minhas ancestrais...
Acordei enternecida e decidi dividir aqui.
E vc?
O que você carrega de seus ancestrais? Que poderes e mistérios seu nome carrega? E seu nome religioso?
E os nomes de seus pais, avós, bisavós...?

Anote, pesquise, reflita e absorva.
Certamente, tem muita beleza e mistério em seu nome.
Beijos, 
Lua Serena, Maria Augusta e outras <3 span="">
Postar um comentário