27 de fevereiro de 2009

ARCANO III - A IMPERATRIZ


A Imperatriz simboliza a vida plena, a preparação para os nascimentos físicos ou não. É por esse motivo que em muitos tarôs esse arcano é representado como uma mulher grávida sentada num trono, coroada e segurando um cetro, símbolos do comando, o comando dos mundos, pois ela é a Mãe do mundo.

Alguns autores sugerem que a denominação Imperatriz tenha sido uma modificação do original dessa carta. Uma pista de sua origem perdida talvez seja o Tarô Carey da Revolução francesa, datado de 1791, em que a Imperatriz e o Imperador carregavam a denominação de "A Grande Avó" e "O Grande Avô".

De toda forma, a Imperatriz é a representação da Mãe material, diferente da Sacerdotisa, que representa a mãe espiritual.

A Imperatriz nos traz a fertilidade, o amor, as mudanças advindas de um nascimento, que pode ser o nascimento de uma criança, de uma idéia, de um projeto, etc.

É o arcano 3 por que três é o número da multiplicação, do crescimento e da fertilidade.

Outra forma de enxergar esse arcano é como o encontro entre os opostos (por isso em uma jogada pode simbolizar um amor). Podemos dizer que é o encontro dos pólos masculino e feminino manifestados através da gestação. 1 (masculino)+2 (feminino)=3 (união). Nesse sentido temos a Grande Mãe, a Grande Deusa, geradora de tudo, cultuada há tanto tempo. Ela é para os Incas Pachamama (Pacha significa universo e mama mãe), para os egípcios ela é Mut, para os gregos é Deméter e para os hindus ela é a Deusa tríplice, as shaktis (elementos femininos de Deus).
É a representação da triplicidade da Deusa.

Ao estudar essa carta compreendemos porque algumas correntes admitem a preponderância do elemento feminino (a Deusa) ao elemento masculino (o Deus), pois ela é tríplice (jovem, mãe e velha) e contém em sua face Mãe o encontro com o Deus simbolizado pela gestação.

Ela é a geradora de tudo, a Deusa como origem de tudo o que existe, a mãe do mundo, a própria Terra.

Numa jogada ela traz a proteção, o casamento, o amor, o nascimento, a fertilidade.

Tal qual uma mulher grávida, ela nos traz a descoberta do corpo como um templo sagrado e valioso, e nos alerta para ter cuidado com as coisas do corpo, as coisas do mundo, as coisas materiais. Pode significar também que o consulente está descobrindo sua porção mulher, conscientizando-se de sua beleza - interior ou exterior - e preparando-se para projetar todo esse sentimento ao mundo através de seus atos.

Marca um período em que os sentimentos são infinitamente mais evidentes que os pensamentos.
Profissionalmente favorece ramos de alimentação, decoração, moda e artes.

A Imperatriz possui contornos diversos em alguns tarôs. Em alguns, como o de Marselha, ela exprime todo o seu poder de comando. Ela comanda o reino dos sentimentos, é esse o comando de que trata esse arcano.

No Old Path Tarot a Imperatriz é representada nutrindo seu filho. Nesse baralho ela não exprime sua autoridade com o cetro, a coroa e o escudo, como no de Marselha, mas nos ensina que a vida deve ser nutrida, alimentada e que, como dissemos, vida se alimenta de vida.

No tarô de Crowley duas luas simbolizam as faces da Deusa (e da mulher), é o desdobramento da mulher/deusa.

É um simbolismo interessante se pensarmos na relação da mulher com a lua. Ambas sempre estiveram relacionadas, o que se evidencia pela relação dos ciclos menstruais e as fases da lua. Por essa razão, pode significar problemas de saúde relacionados com a menstruação.

Ainda com relação à saúde, num aspecto de desequilíbrio, pode significar o aparecimento de doenças nos órgãos reprodutores, inclusive doenças venéreas.

Vale notar que A Imperatriz é vida, é plenitude é fertilidade pura. Porém, devemos lembrar que vida se alimenta de vida.

Qualquer que seja o aspecto de criação, é preciso que a vida termine e sua essência volte à origem para que uma nova semente possa germinar. Deméter não é apenas a mãe cuidadosa de Perséfone. Ela é também a mãe enlutada.
Essa é também a mensagem da Imperatriz para nós.

PALAVRAS-CHAVE: realização, fertilidade, maternidade, união, criação,feminilidade.

PERSONALIDADE: mulher que tem consciência de sua sexualidade ou uma mulher frívola; uma mãe bondosa ou uma mãe super protetora; a esposa, a mãe, a amante.
ASPECTOS POSITIVOS: casamento, união, amor, nascimento, mudanças, abundância, sentimentos, criação, riqueza, generosidade, prazer dos sentidos, dar e receber afeto, situação fecunda, inteligência criativa, boas relações, alegria, proximidade com jovens ou crianças, elaboração de projetos, etc.
ASPECTOS NEGATIVOS: luxúria, frivolidade, futilidade, super proteção, carência, esterilidade, ciúmes, perda de bens materiais, sedução vã, avareza, promiscuidade.

FIGURAS: The Heling Tarot e Universal Goddess Tarot
Postar um comentário